Agelanthus

Não tem casa fixa.

Não tem nome.

Não tem significado.

Anjo.

Agir.

Ajudar.

Agitar



Agelanthus,

Existe?




agelanthus pungu


















Quero fazer de ti uma casa

onde possamos plantar flores.



Deixar crescer uma árvore,

Beber a água da chuva,

Colher o que nos alimenta.



Uma casa com janelas para o Sul,

De portas abertas para as estrelas,

Onde os sonhos tenham espaço

Para existir de dia.



Traz os teus livros,

os teus sorrisos.

As tuas raivas.



Vamos construir um abrigo

Para os nossos poemas.

Fazer orgias

Com os nossos dilemas

Seremos um novo ecossistema.



Faz de mim uma casa,

E planta em mim flores.






























agelanthus longipes


























Uma vez vi um coqueiro

no Cais do Sodré.

Ou uma palmeira,

não sei.

agelanthus transvaalensis



Vi um corpo estranho na cidade.

Como eu.



Um corpo estranho na cidade.

Simplesmente ali.

Totalmente só.



Com as raízes bem enterradas

e as folhas grandes e altas.



Um corpo estranho na cidade?



Pergunto-me se terá deixado

sementes

para contar a História.



Amanhã,

talvez.



Um recado para

esperançar a Primavera

quando a nossa voz se calar

e não mais houver

vida após o Inverno.



Outro dia esqueci-me

do passaporte em casa

e pus-me a pensar

Se eu cair aqui, agora,

alguém saberá dizer quem eu sou?














Agelanthus
é um género de plantas da família Loranthaceae, da ecozona afrotropical. São plantas hemiparasitas, que se alimentam de outras plantas, usualmente árvores de grande porte, para se desenvolverem.
Existem cerca de 279 espécies diferentes.  




















agelanthus natalitius



agelanthus igneus
















agelanthus nyasicus











































Ausência



As plantas

Morreram

Quando me fui.



Eu disse que voltava já.





agelanthus sansibarensis